Croft declara Vintage 2017 e apresenta o Sērikos 2017

23/04/2019

   
 

É com entusiasmo que a Croft anuncia 2017 como ano Vintage, através do lançamento do Vintage clássico Croft, proveniente da excepcional vindima de 2017.

Pela primeira vez, a Croft anuncia igualmente o lançamento de um vinho do Porto Vintage proveniente das vinhas velhas da magnífica Quinta da Roêda. Numa referência histórica à produção de seda naquela propriedade nos anos seguintes à devastação pela Filoxera e, ainda, ao carácter sedoso dos seus vinhos, irá chamar-se Sērikos.
 
 Adrian Bridge, Director-Geral: 
"É com grande satisfação que anunciamos que iremos engarrafar um Vintage Croft 2017, um dos melhores Vintages clássicos dos últimos anos. Como habitualmente, as características da famosa propriedade da Croft, a Quinta da Roêda, estão bem presentes através dos sedutores sabores da fruta, da textura sedosa, num conjunto complexo e perfumado. Ao mesmo tempo, mostra-se denso e poderoso, características típicas dos 2017.”
 
"Estamos muito entusiasmados com o lançamento do Sērikos, o primeiro Porto Vintage da Croft feito a partir das vinhas velhas da Quinta da Roêda. A Roêda possui uma das mais extensas e bem preservadas área de vinhas velhas do Vale do Douro. Plantadas no final do século XIX, representam um legado histórico único, cuja essência foi agora encapsulada num Vintage raro chamado Sērikos.”
 
 David Guimaraens, Director de Enologia: 
"O ano de 2017 desenvolveu-se muito precocemente, mantendo-se à frente do calendário habitual, culminando na vindima mais cedo de que há memória, no espaço de uma geração. Na Quinta da Roêda a vindima iniciou-se no último dia de Agosto, facto apenas comparável à vindima de 1945. A maturação ocorrida em condições muito secas e a excelente exposição solar das vinhas da Roêda, combinadas, produziram vinhos de excepcional complexidade e concentração.”
 
 "Se houve ano em que se pedia um Vintage feito a partir das vinhas velhas da Quinta da Roêda, era este. O primeiro Sērikos representa a Roêda em toda a sua opulência, textura sedosa e qualidade aromática. No entanto, as vinhas velhas acrescentaram-lhe uma complexidade impressionante e o vinho ganhou uma dimensão e uma profundidade notáveis.”